Emprego
Classificados
Meteorologia
Farmácias
Resultados Futebol

Arquivo

Sociedade

Olalhas pretende cativar turistas com rota de fontanários

foto

“Rota das Águas” pretende levar os visitantes a conhecer cantos e recantos da freguesia numa visita guiada a fontes antigas recuperadas com objectivos turísticos.

Edição de 2012-11-22
Imprimir ArtigoComentar ArtigoEnviar para um amigoAdicionar aos favoritos

A freguesia de Olalhas, em Tomar, passou a ter um novo atractivo turístico com a inauguração da “Rota das Águas”, possibilitando que os visitantes conheçam algum património referente a fontanários antigos e que foram recuperados. O projecto é fruto da candidatura a um programa da Associação de Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Norte (ADIRN) e envolveu cerca de 40 mil euros de financiamento. Os donativos recebidos e o empenho da junta, em materiais e mão de obra, fizeram o resto e levaram à concretização do sonho.

O presidente da junta Jorge Rosa (PSD) é um homem feliz considerando que a obra serve para lançar a freguesia “como um pólo turístico” e, simultaneamente, homenagear os construtores destas fontes, que em tempos idos eram também um ponto de convívio. “Era nelas que as raparigas vinham buscar água e lavar a roupa. Um local de convívio, onde o rapaz tentava encontrar a melhor parceira. Por isso, terá sido nestas fontes que os nossos antepassados tenham namorado e projectado o seu futuro”, disse Jorge Rosa perante centenas de convidados, entre os quais o bispo de Santarém, D. Manuel Pelino Domingues, e o presidente da Câmara de Tomar Carlos Carrão, que se juntaram num almoço convívio que teve lugar nas instalações provisórias do Centro de Assistência Social, uma vez que a chuva não permitiu a realização do convívio ao ar livre. “Tivemos o cuidado de que todos os lugares da freguesia fossem contemplados com a recuperação de uma fonte”, atestou.

Metade da freguesia é delimitada pelas águas do Zêzere pelo que a junta também construiu, integrado nesta rota, um parque de merendas da freguesia de Olalhas, no Alqueidão, junto ao rio. Uma possibilidade alcançada graças a Jorge e Vítor da Mota que doaram uma parcela de terreno onde o mesmo foi erguido. Jorge Rosa admitiu que falta agora tratar de alguns acessos em termos da rede viária da freguesia (nomeadamente a ligação de Olalhas a Alqueidão), e que ainda aguardam requalificação, não esquecendo o projecto da praia fluvial que já está concluído mas aguarda enquadramento a uma candidatura de financiamento.

Para além do novo parque de merendas em Alqueidão, junto ao Rio, a comitiva visitou e inaugurou cada uma das fontes recuperadas e que, a saber, foram as seguintes: Fonte Casal Novo (Aboboreiras); Fonte da Amêndoa; Fonte do Carqueijal; Fonte da Prata (Vendas do Rijo); Fonte do Casal da Bica (Vale da Idanha); Fonte do Cardal; Fonte Lameiras e Parque Merendas (Montes); Fonte da Vialonga; Fonte dos Namorados (Olalhas) e Fonte do Mexiel (Alqueidão).

Diga o que pensa sobre este Artigo. O seu comentário será enviado directamente para a redacção de O MIRANTE.

Gostei Concordo
Comentários
Nome Email
Autorizo a eventual publicação na edição em papel do Mirante.

2008 © Jornal O MIRANTE, todos os direitos reservados | Termos de Utilização | Política de Privacidade | FAQ’S | Contactos | RSS

Voltar ao topo