Emprego
Classificados
Meteorologia
Farmácias
Resultados Futebol

Arquivo

Especial Marinhais

Padre José Carlos Gonçalves diz às gentes de Marinhais para não desanimarem e para serem unidas e solidárias
São Miguel Arcanjo é um estímulo mas quem quer vencer tem que arregaçar as mangas e lutar

foto

Nem um comandante dos exércitos de Deus como S. Miguel Arcanjo, padroeiro de Marinhais pode vencer sozinho as forças do mal que nos atormentam. Mas com ele do nosso lado e arregaçando as mangas podemos construir uma sociedade mais fraterna. É esta a mensagem de um dos padres da freguesia na véspera de mais uma festa.

Edição de 2012-08-02
Imprimir ArtigoComentar ArtigoEnviar para um amigoAdicionar aos favoritos

Líder dos exércitos de Deus contra as forças de Satã no Apocalipse, São Miguel Arcanjo derrota o demónio e cumpre a sua “missão” de estar, acima de tudo, pelo bem contra o mal. Anjo superior, ao nível de Rafael e Gabriel, São Miguel Arcanjo é padroeiro das Festas de Marinhais, concelho de Salvaterra de Magos. Mas afinal, que papel pode ter o padroeiro no actual contexto de dificuldades? José Carlos Gonçalves, uns dos padres responsáveis pela paróquia, diz que nos momentos duros que se vivem na vida comunitária social e individual, pode representar alguma força contra a tentação da corrupção, da injustiça e da exploração. “Na medida da fé que cada um tenha, deve arregaçar as mangas, agir e não ficar à espera que o Arcanjo São Miguel resolva por si. Mas é importante sabermos que ele está do nosso lado nesta luta”, refere.

Com o desemprego a aumentar e com muitas famílias em dificuldade, são cada vez mais os pedidos de ajuda. José Carlos Gonçalves diz que se procuram dar respostas através da Conferência de S. Vicente de Paulo ou, via Município de Salvaterra de Magos, através da loja social. “Alguns pedem ajuda para pagar contas como a água e a electricidade. Outros para a compra de medicamentos. Mas também já tive um casal jovem com um filho que me veio pedir ajuda para comprar leite para a criança”, conta o padre José Carlos, que procura ouvir as pessoas, os seus desabafos e proporcionar-lhes também algum conforto espiritual.

Para os paroquianos deixa uma mensagem de esperança. Diz-lhes para que não desanimem e para enfrentarem as dificuldades com união e solidariedade. “São Miguel Arcanjo pode representar esse estímulo interior para que olhemos menos para o umbigo e sejamos mais interventivos e activos no sentido de construir uma sociedade melhor e mais fraterna. Como se costuma dizer, para um mal arranjar basta que quem queira o bem não faça nada”, conclui.

Durante as Festas de Marinhais, a procissão com o andor de São Miguel Arcanjo realiza-se domingo, 5 de Agosto, às 17 horas, antecedida de missa pelas 16h00 na igreja nova. A procissão sai da igreja pela Estrada Nacional 367 até ao recinto das festas, onde dá uma volta e regressa até ao largo da República, junto à antiga igreja paroquial.

Diga o que pensa sobre este Artigo. O seu comentário será enviado directamente para a redacção de O MIRANTE.

Gostei Concordo
Comentários
Nome Email
Autorizo a eventual publicação na edição em papel do Mirante.

2008 © Jornal O MIRANTE, todos os direitos reservados | Termos de Utilização | Política de Privacidade | FAQ’S | Contactos | RSS

Voltar ao topo